Portal ENSP - Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca Portal FIOCRUZ - Fundação Oswaldo Cruz
  • Muitas são as opiniões a respeito da epidemia de microcefalia e das doenças vetoriais relacionadas ao Aedes aegypti, principalmente após a OMS declarar emergência mundial por microcefalia. Maiores ainda são as associações que vêm surgindo como consequências desse grave surto. Pesquisadores, instituições científicas e o governo correm contra o tempo em busca de soluções e estratégias eficientes para seu enfrentamento. No entanto, o que ficará quando a crise passar? Quem sofrerá suas consequências? Especialistas apontam caminhos, debatem possibilidades; a população sofre, e já se fala no comprometimento de uma geração inteira – os chamados filhos da zika. Complicações neurológicas como a síndrome de Guillan-Barré, o aborto, as consequências para a saúde e o ambiente, em especial na população mais vulnerável, e o desenvolvimento de uma vacina estão entre os pontos mais preocupantes. E, para completar, na cidade do Rio de Janeiro, que receberá os Jogos Olímpicos 2016, há preocupação com a chegada dos visitantes internacionais...

    Zika vírus: Que caminhos tomar para controlar a epidemia e como lidar com suas consequências?

    Muitas são as opiniões a respeito da epidemia de microcefalia e das doenças vetoriais relacionadas ao Aedes aegypti, principalmente após a OMS declarar emergência mundial por microcefalia. Maiores ainda são as associações que vêm surgindo como consequências desse grave surto. Pesquisadores, instituições científicas e o governo correm contra o tempo em busca de soluções e estratégias eficientes para seu enfrentamento. No entanto, o que ficará quando a crise passar? Quem sofrerá suas consequências? Especialistas apontam caminhos, debatem possibilidades; a população sofre, e já se fala no comprometimento de uma geração inteira – os chamados filhos da zika. Complicações neurológicas como a síndrome de Guillan-Barré, o aborto, as consequências para a saúde e o ambiente, em especial na população mais vulnerável, e o desenvolvimento de uma vacina estão entre os pontos mais preocupantes. E, para completar, na cidade do Rio de Janeiro, que receberá os Jogos Olímpicos 2016, há preocupação com a chegada dos visitantes internacionais...

    Continuar a Ler...

  • Passou como um contrabando. Em meio aos festejos de fim de ano, misturado, em uma medida provisória, a temas como dívida de clubes de futebol, imposto de renda e construção de aeroportos, foi aprovada na Câmara dos Deputados, a permissão para que o capital estrangeiro invista no setor da saúde no país (anteriormente, os investimentos eram restritos aos planos de saúde). Como o texto ainda precisa ser aprovado pela presidenta Dilma Rousseff, entidades do Movimento da Reforma Sanitária redigiram uma nota em que fazem um apelo para que ela vete a autorização. Para o Movimento, a proposta representa uma ameaça ao projeto do SUS. Em um momento em que ainda pairam indefinições sobre os rumos do segundo mandato da presidenta e em um ano que será marcado pela 15ª Conferência Nacional de Saúde, o debate em torno do tema promete. O blog Saúde em Pauta da ENSP quer saber a sua opinião: Dilma Rouseff deve...

    Você é a favor da entrada de capital estrangeiro na saúde? Participe do debate!

    Passou como um contrabando. Em meio aos festejos de fim de ano, misturado, em uma medida provisória, a temas como dívida de clubes de futebol, imposto de renda e construção de aeroportos, foi aprovada na Câmara dos Deputados, a permissão para que o capital estrangeiro invista no setor da saúde no país (anteriormente, os investimentos eram restritos aos planos de saúde). Como o texto ainda precisa ser aprovado pela presidenta Dilma Rousseff, entidades do Movimento da Reforma Sanitária redigiram uma nota em que fazem um apelo para que ela vete a autorização. Para o Movimento, a proposta representa uma ameaça ao projeto do SUS. Em um momento em que ainda pairam indefinições sobre os rumos do segundo mandato da presidenta e em um ano que será marcado pela 15ª Conferência Nacional de Saúde, o debate em torno do tema promete. O blog Saúde em Pauta da ENSP quer saber a sua opinião: Dilma Rouseff deve...

    Continuar a Ler...

  • A regionalização é um processo técnico-político relacionado à definição de recortes espaciais para fins de planejamento, organização e gestão de redes de ações e serviços de saúde. Segundo a pesquisadora do Departamento de Administração e Planejamento em Saúde da ENSP Luciana Dias Lima, por seus significados e pelas relações existentes entre regiões e redes de atenção no país, o avanço do processo de regionalização pode interferir positivamente no acesso à saúde, pois permite observar os determinantes sociais de saúde no modo como estes se expressam no território; estabelecer portas de entrada e hierarquia tecnológica com base em parâmetros de necessidade e utilização dos recursos disponíveis; disponibilizar recursos sociais e políticos que incentivem o compartilhamento de responsabilidades entre os governos e a participação da sociedade nesse processo, entre muitos outros benefícios. E você, o que pensa sobre a importância da regionalização para o avanço do SUS? Responda a pergunta e participe do mais novo tema do...

    Regionalização: qual sua importância para o avanço do SUS?

    A regionalização é um processo técnico-político relacionado à definição de recortes espaciais para fins de planejamento, organização e gestão de redes de ações e serviços de saúde. Segundo a pesquisadora do Departamento de Administração e Planejamento em Saúde da ENSP Luciana Dias Lima, por seus significados e pelas relações existentes entre regiões e redes de atenção no país, o avanço do processo de regionalização pode interferir positivamente no acesso à saúde, pois permite observar os determinantes sociais de saúde no modo como estes se expressam no território; estabelecer portas de entrada e hierarquia tecnológica com base em parâmetros de necessidade e utilização dos recursos disponíveis; disponibilizar recursos sociais e políticos que incentivem o compartilhamento de responsabilidades entre os governos e a participação da sociedade nesse processo, entre muitos outros benefícios. E você, o que pensa sobre a importância da regionalização para o avanço do SUS? Responda a pergunta e participe do mais novo tema do...

    Continuar a Ler...

  • A poucos dias da Copa do Mundo, os protestos contra os gastos públicos, o domínio da Fifa no país, a violação de direitos e os prejuízos na qualidade de vida das cidades-sede da competição se confundem com a paixão do brasileiro pelo futebol. O preço que se paga por sediar o megaevento foi tema da reportagem de capa da Revista Radis de junho, destacando a atuação do governo, que justifica os investimentos “potencializados pela Copa” nas cidades, mas também trouxe a visão dos Comitês Populares, que preveem um legado perverso, que aprofunda as desigualdades urbanas no país, destrói comunidades e bairros populares e segrega grupos mais vulneráveis nos espaços urbanos. E você, o que pensa sobre o legado que a Copa do Mundo deixará para o Brasil? Responda a pergunta e participe do mais novo tema do Blog Saúde em Pauta. Escreva! Dê sua opinião! O debate suscitado pela Radis ainda leva em consideração a...

    Qual será o legado deixado pela Copa?

    A poucos dias da Copa do Mundo, os protestos contra os gastos públicos, o domínio da Fifa no país, a violação de direitos e os prejuízos na qualidade de vida das cidades-sede da competição se confundem com a paixão do brasileiro pelo futebol. O preço que se paga por sediar o megaevento foi tema da reportagem de capa da Revista Radis de junho, destacando a atuação do governo, que justifica os investimentos “potencializados pela Copa” nas cidades, mas também trouxe a visão dos Comitês Populares, que preveem um legado perverso, que aprofunda as desigualdades urbanas no país, destrói comunidades e bairros populares e segrega grupos mais vulneráveis nos espaços urbanos. E você, o que pensa sobre o legado que a Copa do Mundo deixará para o Brasil? Responda a pergunta e participe do mais novo tema do Blog Saúde em Pauta. Escreva! Dê sua opinião! O debate suscitado pela Radis ainda leva em consideração a...

    Continuar a Ler...

  • No período da Copa, o Brasil vai receber visitantes de todas as partes do mundo e cada um trará em sua bagagem também seus vírus e bactérias. Será que estamos preparados para fazer esse controle? Nossa Vigilância Sanitária já tomou medidas preventivas? O que pode acontecer? Novos surtos de doenças endêmicas, novos vírus… Como vamos lidar com essa realidade? O SUS está preparado para atender nossa população? Essas questões são o mote de partida para a pergunta do blog Saúde em Pauta da ENSP. Estamos realmente preparados para possíveis novas endemias que podem ocorrer devido a realização de grandes eventos no país? Participe! A preocupação não é apenas com a Copa, que acontecerá entre junho e julho de 2014, mas vale também para os jogos olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro. Sabendo disso, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) vem se reunindo com as Secretarias de Vigilância em todo país para discutir ideias...

    Copa: o Brasil está preparado para atender possíveis endemias?

    No período da Copa, o Brasil vai receber visitantes de todas as partes do mundo e cada um trará em sua bagagem também seus vírus e bactérias. Será que estamos preparados para fazer esse controle? Nossa Vigilância Sanitária já tomou medidas preventivas? O que pode acontecer? Novos surtos de doenças endêmicas, novos vírus… Como vamos lidar com essa realidade? O SUS está preparado para atender nossa população? Essas questões são o mote de partida para a pergunta do blog Saúde em Pauta da ENSP. Estamos realmente preparados para possíveis novas endemias que podem ocorrer devido a realização de grandes eventos no país? Participe! A preocupação não é apenas com a Copa, que acontecerá entre junho e julho de 2014, mas vale também para os jogos olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro. Sabendo disso, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) vem se reunindo com as Secretarias de Vigilância em todo país para discutir ideias...

    Continuar a Ler...

  • Uma polêmica proposta apresentada ao Portal e-Cidadania pode virar um projeto de lei no Senado Federal: a regulação dos usos recreativo, medicinal e industrial da maconha. A questão foi levantada pelo aluno de mestrado em Saúde Pública da ENSP André Kiepper e obteve, em apenas oito dias, mais de 20 mil manifestações de apoio, número que assegurou o envio da sugestão para a análise da Comissão de Direitos Humanos. Entendendo a importância do debate junto à sociedade, o blog Saúde em Pauta quer saber: você é a favor da regulação da maconha no Brasil? Participe e deixe a sua opinião! Regulação da maconha A sugestão de projeto de lei prevê a regulação do cultivo caseiro da erva, determina o registro de clubes de autocultivadores e o licenciamento de estabelecimentos de cultivo e de venda de maconha no atacado e no varejo. Ao protocolar a proposta no Portal e-Cidadania, André Kiepper argumentou que o chamado ‘mercado...

    Proposta busca regular o uso da maconha no país

    Uma polêmica proposta apresentada ao Portal e-Cidadania pode virar um projeto de lei no Senado Federal: a regulação dos usos recreativo, medicinal e industrial da maconha. A questão foi levantada pelo aluno de mestrado em Saúde Pública da ENSP André Kiepper e obteve, em apenas oito dias, mais de 20 mil manifestações de apoio, número que assegurou o envio da sugestão para a análise da Comissão de Direitos Humanos. Entendendo a importância do debate junto à sociedade, o blog Saúde em Pauta quer saber: você é a favor da regulação da maconha no Brasil? Participe e deixe a sua opinião! Regulação da maconha A sugestão de projeto de lei prevê a regulação do cultivo caseiro da erva, determina o registro de clubes de autocultivadores e o licenciamento de estabelecimentos de cultivo e de venda de maconha no atacado e no varejo. Ao protocolar a proposta no Portal e-Cidadania, André Kiepper argumentou que o chamado ‘mercado...

    Continuar a Ler...

  • ‘Você é a favor da internação compulsória para dependentes químicos?’ Esse é o novo debate que o blog Saúde em Pauta, da ENSP, está propondo à sociedade. A questão pega carona no estudo Perfil dos usuários de crack e/ou similares no Brasil, publicado recentemente pelos Ministérios da Justiça e da Saúde, mostrando que 78,9% dos usuários da droga desejam se tratar. Os dados apresentados na pesquisa resultaram em artigo redigido pelo coordenador do Laboratório de Estudos e Pesquisas em Saúde Mental e Atenção Psicossocial (Laps/ENSP) e pesquisador da Escola, Paulo Amarante, para o Centro Brasileiro de Estudos da Saúde (Cebes). No texto, Amarante destaca a necessidade da ‘luta contra o PL 7.663/10 (37/13 no Senado) contra as internações compulsórias e a mercantilização da questão da dependência química pelas ditas “comunidades terapêuticas” e clínicas de tratamento em regime de isolamento involuntário’ e afirma que a melhor solução é o estabelecimento de uma rede efetiva de assistência,...

    Crack e internação compulsória: solução ou paliativo?

    ‘Você é a favor da internação compulsória para dependentes químicos?’ Esse é o novo debate que o blog Saúde em Pauta, da ENSP, está propondo à sociedade. A questão pega carona no estudo Perfil dos usuários de crack e/ou similares no Brasil, publicado recentemente pelos Ministérios da Justiça e da Saúde, mostrando que 78,9% dos usuários da droga desejam se tratar. Os dados apresentados na pesquisa resultaram em artigo redigido pelo coordenador do Laboratório de Estudos e Pesquisas em Saúde Mental e Atenção Psicossocial (Laps/ENSP) e pesquisador da Escola, Paulo Amarante, para o Centro Brasileiro de Estudos da Saúde (Cebes). No texto, Amarante destaca a necessidade da ‘luta contra o PL 7.663/10 (37/13 no Senado) contra as internações compulsórias e a mercantilização da questão da dependência química pelas ditas “comunidades terapêuticas” e clínicas de tratamento em regime de isolamento involuntário’ e afirma que a melhor solução é o estabelecimento de uma rede efetiva de assistência,...

    Continuar a Ler...

  • Você é a favor de que o governo brasileiro traga médicos do exterior para trabalharem no Sistema Único de Saúde? Essa foi uma das propostas apresentadas pela presidente da República, Dilma Rousseff, à população brasileira durante seu discurso, no dia 21 de junho, em resposta à série de manifestações que vêm ocorrendo pelo país. O blog Saúde em Pauta da ENSP quer ouvir as comunidades científica, acadêmica e a sociedade civil sobre essa questão e ampliar o debate a respeito de quais são, atualmente, as reais necessidades enfrentadas pelo SUS. Participe, deixe sua opinião e ajude a construir um SUS para todos! Duas entidades da saúde coletiva brasileira – o Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (Cebes) e da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) – já se posicionaram e publicaram um manifesto apontando alguns caminhos para a saúde no país, ressaltando que “essa estratégia, que deve ter caráter de solução emergencial e provisória para...

    Médicos estrangeiros: solução ou paliativo para o SUS?

    Você é a favor de que o governo brasileiro traga médicos do exterior para trabalharem no Sistema Único de Saúde? Essa foi uma das propostas apresentadas pela presidente da República, Dilma Rousseff, à população brasileira durante seu discurso, no dia 21 de junho, em resposta à série de manifestações que vêm ocorrendo pelo país. O blog Saúde em Pauta da ENSP quer ouvir as comunidades científica, acadêmica e a sociedade civil sobre essa questão e ampliar o debate a respeito de quais são, atualmente, as reais necessidades enfrentadas pelo SUS. Participe, deixe sua opinião e ajude a construir um SUS para todos! Duas entidades da saúde coletiva brasileira – o Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (Cebes) e da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) – já se posicionaram e publicaram um manifesto apontando alguns caminhos para a saúde no país, ressaltando que “essa estratégia, que deve ter caráter de solução emergencial e provisória para...

    Continuar a Ler...

  • Recordista de comentários no blog Saúde em Pauta da ENSP, a questão apresentada pela presidente da República, Dilma Rousseff, a respeito de trazer médicos estrangeiros para atuarem no país fomentou uma série de posicionamentos a favor e contra a medida entre os participantes desse espaço democrático da Escola. O debate ‘Médicos estrangeiros: solução ou paliativo para o SUS?‘ segue aberto e, agora, é ampliado com as novas medidas adotadas pelo governo federal com o lançamento do Programa Mais Médicos para o Brasil. O programa pretende fazer com que estudantes de medicina que começarem o curso em 2015 trabalhem dois anos no Sistema Único de Saúde (SUS), o que seria um requisito necessário para ter o diploma, além de ampliar a presença desses profissionais em regiões carentes como os municípios do interior e as periferias das grandes cidades. Você gostou dessas novas medidas? O problema do SUS realmente é a falta de médicos para atender a...

    A falta de médicos é o principal problema do SUS?

    Recordista de comentários no blog Saúde em Pauta da ENSP, a questão apresentada pela presidente da República, Dilma Rousseff, a respeito de trazer médicos estrangeiros para atuarem no país fomentou uma série de posicionamentos a favor e contra a medida entre os participantes desse espaço democrático da Escola. O debate ‘Médicos estrangeiros: solução ou paliativo para o SUS?‘ segue aberto e, agora, é ampliado com as novas medidas adotadas pelo governo federal com o lançamento do Programa Mais Médicos para o Brasil. O programa pretende fazer com que estudantes de medicina que começarem o curso em 2015 trabalhem dois anos no Sistema Único de Saúde (SUS), o que seria um requisito necessário para ter o diploma, além de ampliar a presença desses profissionais em regiões carentes como os municípios do interior e as periferias das grandes cidades. Você gostou dessas novas medidas? O problema do SUS realmente é a falta de médicos para atender a...

    Continuar a Ler...

  • Para comemorar seu 59º aniversário, a Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP/Fiocruz) promoveu, de 3 a 6/9, a Semana Sergio Arouca. Diversas atividades foram realizadas ao longo da semana com a presença de especialistas para debater o contexto da 8ª Conferência Nacional de Saúde, a crise atual do Sistema Único de Saúde – que, em 2013, completa 25 anos –, o papel dos movimentos sociais nas políticas de saúde, e lembrar os 10 anos sem o sanitarista Sergio Arouca. Como a ENSP é uma escola que trabalha sempre em prol do sistema universal, integral e equitativo brasileiro, a questão “SUS: estamos no caminho certo ou nos perdemos ao longo desses 25 anos?” foi apresentada para diversas pessoas que participaram da Semana Sergio Arouca. E agora o blog Saúde em Pauta quer ouvir a sua opinião. Os depoimentos mostram uma diversidade de pensamentos quanto ao sucesso do SUS. Alguns acreditam que estamos no rumo certo e...

    SUS: estamos no caminho certo ou nos perdemos ao longo desses 25 anos?

    Para comemorar seu 59º aniversário, a Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP/Fiocruz) promoveu, de 3 a 6/9, a Semana Sergio Arouca. Diversas atividades foram realizadas ao longo da semana com a presença de especialistas para debater o contexto da 8ª Conferência Nacional de Saúde, a crise atual do Sistema Único de Saúde – que, em 2013, completa 25 anos –, o papel dos movimentos sociais nas políticas de saúde, e lembrar os 10 anos sem o sanitarista Sergio Arouca. Como a ENSP é uma escola que trabalha sempre em prol do sistema universal, integral e equitativo brasileiro, a questão “SUS: estamos no caminho certo ou nos perdemos ao longo desses 25 anos?” foi apresentada para diversas pessoas que participaram da Semana Sergio Arouca. E agora o blog Saúde em Pauta quer ouvir a sua opinião. Os depoimentos mostram uma diversidade de pensamentos quanto ao sucesso do SUS. Alguns acreditam que estamos no rumo certo e...

    Continuar a Ler...